quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Mar e por do sol

Então de novo no mar
Então de novo aqui
Então de novo o por do sol a minha frente
Então de novo a noite as minhas costas

Por que?...
Ainda fico aqui pensando em você
Um cigarro aceso denuncia meu humor
Meu olhar minha solidão...

Os dias passaram
Os anos
Deixei de falar...
Mas ainda penso em você

Deixei de ser o que você ama...
Mas ainda sou seu
Deixei de ser o que você me ensinou
Mas ainda sigo seu desejos...

Deixei você em meu passado
Em minhas lembranças...
E comecei a finjir, que não amo você

Texto inacabado

5 comentários:

Kall disse...

Ai ai achei o texto romantico...sera que é o reflexo do melhor por do sol??
Rs
Se cuida
Bjos..otimo fds

Ginurse disse...

Vim retribuir minha visita, e confesso que me surpreendi com seu blog. Gostei desde o layout até os textos. Adoro As Brumas de Avalon (toda bruxa gosta)...rsrsrs. Volte sempre. Quanto a solidão, aproveite-a para se conhecer e se amar, ela é ótima companheira quando a compreendemos e aceitamos que tudo nessa vida é efêmero.
Beijos suaves

Imcompreendida disse...

Vc escreve com muito sentimento... Bela poesia...

Um abraço,

Ginurse disse...

Lágrimas pode até não rolar de seu rosto, mas só escreve assim quem ainda tem coração e se vc consegue gostar das Brumas, acredita em magia e se acredita, não tenho mais dúvidas sobre a existência de um coração em seu peito. E eu acho que até consigo vê-lo em meio a nuvens negras, mas pulsando de desejos.
Não deixe a mente dominar sempre.
Beijos sonhadores.

Claudia Pit disse...

Olá, vim agradecer sua visita no meu blog e, desculpar-me pela demora em retribuir a visita, final de ano é sempre a mesma correria e por mais que tente, não consigo estar tão presente na net como gostaria!
Adorei seu jeito blog e pretendo voltar outras vezes.
Abço
Cláudia