sexta-feira, 23 de maio de 2014

Sol e Chuva

Dias assim me lembra você
Doce, pura, ingenua
Me lembra nossas conversas
Seus sonhos

Minha escuridão, frio, chuva
Sua luz, calor... sol...

Dias assim me lembra
O quanto te fiz sofrer
O quão indigno fui

Te fazer se apaixonar
Te abandonar
Te fazer chorar

Me lembro de você raposa
Da sua pureza...
De meu egoismo

Minhas propostas obscenas
Te humilhar como eu fiz...

Não acho que mereço ser desculpado
Não acho  mereço ser perdoado...
No fim encontrei o que merecia
Dor, desprezo e solidão...

Um comentário:

Andréa Azevedo disse...

Você é veterinário ou dá nome de bicho pra cada mulher que vê por diversão? Já conheci um que dava nome de carros...kkkk